Sintep-MT alerta para que os servidores da educação façam o recadastramento da Seplag-MT


A atualização de cadastro deve ser feita imediatamente pois existe risco de ficar sem salário em janeiro de 2022

Publicado: 22/12/2021 16:00 | Última modificação: // :

Escrito por: Assessoria/Sintep-MT

REPRODUÇÃO

Cerca de 30% dos servidores públicos do estado de Mato Grosso estão ameaçados de ficar sem salário em janeiro de 2022. O motivo é o não recadastramento no sistema da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). A falta de salário no início do ano poderá ser agravada com a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para apuração dos motivos da ausência no sistema. 

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) replica o alerta, da Seplag-MT, para que os servidores da educação, maioria do funcionalismo do estado, verifiquem se estão em dia com o recadastramento. 
 

“Queremos evitar que sofram consequências de perdas salariais, ainda maiores”, destaca o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira. 

Para o recadastramento os servidores devem acessar o site da Seplag-MT e entrar no sistema utilizando o mesmo usuário e senha usados no Portal do Servidor.  

A atualização cadastral é obrigatória para os servidores ativos ocupantes de cargos públicos efetivos civis, os exclusivamente comissionados, os requisitados, cedidos, permutados, afastados ou licenciados, os militares, empregados públicos e contratados temporários.

Outras informações devem ser obtidas diretamente com a unidade setorial de Gestão de Pessoas do servidor ou empregado público. (com informações Seplag-MT)