Profuncionário será ofertado em MT pelo IFMT


Emenda parlamentar assegurou recursos para a realização da formação dos funcionários de escola, no mesmo molde que foi criado

Publicado: 21/06/2022 10:24 | Última modificação: // :

Escrito por: Roseli Riechelmann

Volney Albano/Assessoria deputada Rosa Neide
Presente na reunião na Seduc-MT, o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, assiste ao "xeque mate" dado pela emenda parlamentar, da deputada Rosa Neide à inércia governo

Até outubro de 2022 o curso de Formação para funcionários de escolas públicas - o Profuncionário - estará abrindo turmas em Mato Grosso. A oferta foi anunciada ontem, segunda-feira (20/06), durante reunião com representantes do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), deputada federal Rosa Neide, Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), funcionários de escola, na Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso.

“A reunião agendada com a Seduc-MT era para avaliação e novos debates, contudo foi dado o xeque mate com a articulação da deputada e do reitor do IFMT, professor Júlio César Santos”, destacou o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira.

O curso estava parado desde de 2017, quando foi constituída a última turma, e retornará em breve por pressão do Sintep-MT, apoio do IFMT e da emenda da deputada. “A deputada Rosa Neide apresentou uma emenda para o IFMT assegurando os recursos necessários, já que o Instituto, apesar de toda a experiência, não dispunha de verba para custear a formação. Agora assegurada”, destacou a secretária de Políticas Educacionais do Sintep-MT, Guelda Andrade.

O secretário adjunto de Funcionários do Sintep-MT, Klebis Marciano, destaca que a meta é fazer um levantamento das áreas com maior demanda, dentre as quatro ofertadas no Profuncionário - Alimentação Escolar, Multimeios Didáticos, Infraestrutura Escolar e Secretaria Escolar. “A oferta será de cinco mil vagas no estado. E esperamos que após essa turma, a oferta se torne regular”, comemora o dirigente.

Secretário adjunto de Funcionários do Sintep-MT, Klebis Marciano, e a secretária de Políticas Educacionais, Guelda Andrade em reunião com deputado Barranco na Seduc-MT

Matriz

Os dirigentes sindicais citam pelo menos dois motivos para comemorar a conquista. Primeiro porque a matriz do curso oferecida pelo IFMT seguirá os moldes do Profuncionário, que tem raízes na construção curricular do Projeto Arara Azul, que nasceu na subsede do Sintep-MT. Segundo, porque essa vitória faz parte das cobranças recorrentes do Sindicato e não sofrerão as alterações que vinham sendo pensadas pelo governo Mauro Mendes.

Guelda reafirma a defesa da formação de funcionários dentro das lutas históricas do Sindicato.  “Nossa compreensão de que qualidade da educação envolve também a formação dos funcionários de escola. O conceito que temos de educação é amplo e vai para além da sala de aula”, disse.

Após um ano e meio de curso, os funcionários estarão aptos a se enquadrarem na carreira e na política de valorização profissional assegurada no estado de Mato Grosso. Para a dirigente isso é muito positivo, o estado é precursor dessa política de formação e os estudantes estavam buscando o curso em outros locais, como Palmas (TO), São Paulo e outros lugares do pais”, relatou Guelda.

Participaram da reunião também, o deputado estadual Valdir Barranco e o professor aposentados, um dos mentores do Profuncionários, João Monlevade, além de representantes do IFMT.