Dirigentes do Sintep-MT debatem PCCS proposto pela prefeitura de Alto Taquari


Também integraram a pauta de discussão, temas como o processo de Redimensionamento do Ensino Fundamental, os impactos do Decreto 723/2020 e os investimentos do FUNDEB

Publicado: 03/12/2021 15:08 | Última modificação: // :

Escrito por: Assessoria/Sintep-MT.

Edevaldo José

Sindicalistas e representantes do segmento educacional do Sintep Mato Grosso e da subsede em Alto Taquari, se reuniram para debater o Plano de Cargos Carreiras e Salários proposto pelo município aos trabalhadores da Educação. O secretário de Redes Municipais do Sintep-MT, Henrique Lopes, destacou que a proposta da prefeitura não atende às defesas da categoria.

“Esse plano que está sendo estruturado, está fora dos parâmetros definidos pelo Sintep Mato Grosso. Não assegura os direitos, deixa parte dos trabalhadores de fora e possuem questões salariais totalmente defasadas”, disse.

O sindicalista ainda destacou que, na reunião, buscou apresentar aos demais companheiros e também aos representantes da prefeitura que é necessário um debate mais amplo, que vise a valorização profissional a médio e longo prazo. “Buscamos reorganizar a subsede local, munindo os companheiros de informações importantes sobre, por exemplo, questões ligadas ao uso das receitas da manutenção e desenvolvimento do ensino pela administração pública. Além disso, nosso objetivo foi incentivar a companheirada para essa mobilização que precisa ser feita, visto que aqui existem outras questões envolvendo a jornada de trabalho, entre outras. A partir de fevereiro vamos retornar para retomar o debate afim de projetar uma tabela salarial que garanta a valorização do conjunto abrangente de todos os trabalhadores da educação aqui de alto taquari”, disse Henrique.

O Diretor regional da Regional Sul I, Bartolomeu Belmonte destacou que o encontro foi produtivo. “Num primeiro momento no reunimos com a Comissão de Reestruturação do PCCS de Alto Taquari e depois, tivemos um encontro muito proveitoso com os companheiros. O debate foi construtivo e já deixamos agendado para o mês de fevereiro uma nova reunião com os dirigentes”, disse.

Também integraram a pauta de discussão, temas como o processo de Redimensionamento do Ensino Fundamental, os impactos do Decreto 723/2020 e os investimentos do FUNDEB.